Browse By

GDF define reabertura de escolas, bares, restaurantes e salões de beleza

GDF define a reabertura gradual das atividades no Distrito Federal com novas datas para as áreas de educação, comércio (shopping centers e centros comerciais e comércio de rua) e academias de esporte.

 

Segundo o GDF, todos deverão seguir os protocolos de higiene e saúde recomendados pelas áreas específicas e pela Saúde.

 

Conforme o Decreto nº 40.939/2020 publicado nesta quinta-feira (2), o cronograma será o seguinte:

7/7

Salões de beleza, barbearias, esmalterias e centros estéticos;

15/7

Bares e Restaurantes;

27/7

Escolas, universidades e faculdades, da rede de ensino privada;

3/8

Escolas, universidades e faculdades, da rede de ensino pública.

 

O horário de funcionamento dos salões, barbearias, esmalterias, centro estéticos e academias será de acordo com o alvará expedido regularmente. Os protocolos de higiene e saúde devem ser seguidos e respeitados e serão fiscalizados pela secretaria DF Legal.

 

Quanto ao horário, o mesmo vale para bares e restaurantes. No entanto, está proibida a apresentação musical ao vivo nesses locais, assim como a realização de eventos.

 

Escolas

As escolas da rede pública vão voltar por ondas, ou seja, gradativamente. Primeiro o ensino médio e depois as séries anteriores, do fundamental até o infantil. As creches seguem com impedimento judicial e, portanto, sem atividades.

 

Permanecem suspensas:

  • A realização de eventos, de qualquer natureza, que exijam licença do Poder Público;
  • Os eventos esportivos no Distrito Federal, inclusive campeonatos de qualquer modalidade
    Esportiva;
  • O funcionamento de boates e casas noturnas.
  • As atividades coletivas de cinema, teatro e culturais, de qualquer natureza, exceto quando ocorrer em estacionamentos, desde que as pessoas permaneçam dentro de seus veículos, devendo ser observada a distância mínima de dois metros entre cada veículo estacionado, no esquema drive thru.

 

Penalidades

Pessoas físicas e jurídicas que descumprirem as medidas previstas no decreto estão sujeitas a multa, interdição total ou parcial do estabelecimento e até a suspensão do alvará de funcionamento.

 

Com informações da Agência Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.